18 Outubro 2019

Dólar cai, Chicago sobe e soja fica com preços indefinidos no Brasil

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Os preços da registraram comportamento misto nesta sexta-feira no mercado brasileiro. O dólar teve forte baixa no dia, em uma semana de volatilidade, enquanto a Bolsa de Chicago fechou com leve alta. Isso acabou levando às cotações a apresentarem esse desempenho misto. Não houve volume relevantes de negócios na sexta-feira. 

Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos se manteve em R$ 86,50 a saca. Na região das Missões, a cotação permaneceu em R$ 85,50. No porto de Rio Grande, o preço seguiu em R$ 91,00. 

Em Cascavel, no Paraná, o preço recuou de R$ 84,50 para R$ 84,00 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca caiu de R$ 91,00 para R$ 90,50. 

Em Rondonópolis (MT), a saca caiu de R$ 81,50 para R$ 81,00.  Em Dourados (MS), a cotação baixou de R$ 82,50 para R$ 81,00. Em Rio Verde (GO), a saca ficou recuou de R$ 81,50 para R$ 81,00. 

Chicago 

Os contratos futuros da negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a sexta-feira com preços mais altos, reduzindo as perdas semanais. A expectativa em torno de um possível acordo comercial entre China e Estados Unidos e os números para as exportações semanais sustentaram as cotações.  

As exportações líquidas norte-americanas de , referentes à temporada 2019/20, com início em 1 de setembro, ficaram em 1.700.000 toneladas na semana encerrada em 10 de outubro. A China liderou as importações, com 850.500 toneladas. Os analistas esperavam exportações entre 800 mil a 1,7 milhão de toneladas. As informações foram divulgadas pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).  

O assessor comercial da Casa Branca, Peter Navarro, apontou nesta sexta-feira para o fórum da Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec) em novembro, no Chile, enquanto o governo Trump procura formalizar a “fase um” de seu pacto comercial com a China. 

Os contratos da em grão com entrega em novembro fecharam com alta de 2,50 centavos ou 0,26% em relação ao fechamento anterior, a US$ 9,34 por bushel. A posição janeiro teve cotação de US$ 9,47 1/2 por bushel, com ganho de 2,25 centavos ou de 0,23%. 

Nos subprodutos, a posição dezembro do farelo fechou com alta de US$ 1,70 ou 0,55% a US$ 308,50 por tonelada. No óleo, os contratos com vencimento em dezembro fecharam a 30,36 centavos de dólar, perda de 0,03 centavo ou 0,09% na comparação com o fechamento anterior.


Fonte Canal Rural

Mais Notícias

Confira a íntegra do Canal Rural News ‘Paraquat: quais são as alternativas para o produtor?’

18-09-2020

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) manteve a proibição à venda e ao uso de paraquat a partir de 22 de setembro. Com a safra 2020/2021 começando, produtores rurais estão quebrando a cabeça para encontrar alternativas economicamente viáveis. Confira o debate, conduzido pelo comentarista Glauber Silveira conduz o debate,  com o direto...

Leia mais...

Ministério da Agricultura discute revisão do Guia Alimentar para População Brasileira

18-09-2020

Nesta semana, o Ministério da Agricultura elaborou uma nota técnica para o Ministério da Saúde solicitando, de forma urgente, a revisão do Guia Alimentar para População Brasileira. A cartilha, publicada em 2014, classifica os alimentos em quatro categorias entre in natura e ultraprocessados. No texto da nota, a Agricultura avalia que essa divisão é...

Leia mais...

Alexandre Garcia: Brasil é vítima de campanha de brasileiros que detestam o agro

18-09-2020

O comentarista Alexandre Garcia falou nesta sexta-feira, 18, sobre a recente agenda do presidente presidente que esteve hoje em Sinop e Sorriso, em Mato Grosso, visitando produtores rurais.  Nesta semana, Bolsonaro também no interior da Paraíba, inaugurando a maior usina fotovoltaica do Brasil. Segundo Garcia, isso mostra a importância do setor e c...

Leia mais...

Soja: com valorização em Chicago, preços disparam no Brasil

18-09-2020

O mercado brasileiro da oleaginosa sentiu os efeitos das negociações na Bolsa de Chicago, onde os preços subiram mais de 4% nesta semanaPor Agência SafrasOs preços da soja dispararam nesta sexta-feira, 18, nas principais praças do Brasil, acompanhando a alta acentuada de Chicago e a forte elevação do dólar. Apenas negócios pontuais foram registrado...

Leia mais...

Bolsonaro participa de lançamento simbólico do plantio da soja em Mato Grosso

18-09-2020

O presidente da República, Jair Bolsonaro, fez uma visita às cidades de Sorriso e Sinop, em Mato Grosso, nesta sexta-feira, 18.  Após falar com jornalistas e visitar uma usina de etanol, Bolsonaro fez um ato simbólico com a entrega de 1690 títulos de  terra a agricultores familiares do município de Nova Ubiratã e falou da importância do setor na ec...

Leia mais...

Valores do boi gordo sobem nas regiões Centro-Oeste e Norte do país

18-09-2020

Os preços do boi gordo voltaram a subir em algumas regiões produtoras do país nesta sexta-feira, 18. “Os preços seguem sob pressão de alta principalmente nas regiões Centro-Oeste e Norte do país”, disse o analista de Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias.Segundo ele, a oferta de animais terminados tende a permanecer restrita ...

Leia mais...

Daoud: Visita de Bolsonaro mostra que governo prioriza infraestrutura em MT

18-09-2020

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que as obras de duplicação da BR-163, principal rota do escoamento agrícola do Brasil, ficarão prontas no final de 2021, no trecho de Rondonópolis até Cuiabá, em Mato Grosso. O presidente falou aos jornalistas durante visita à uma usina de etanol em Sinop (MT), nesta sexta-feira, 18, ao lado do ministro de Infrae...

Leia mais...

Dólar sobe e impulsiona negociações do milho no mercado interno

18-09-2020

O mercado brasileiro de milho registrou preços firmes, de estáveis a mais altos nesta sexta-feira, 18. A alta do dólar elevou as cotações do milho nos portos, e alguns negócios foram realizados, segundo o consultor de Safras & Mercado, Paulo Molinari. Isso deu sustentação às cotações no mercado interno, que apresentou menor oferta.Porém, não ho...

Leia mais...

Defesa Vegetal do RS alerta para recebimento de sementes suspeitas

18-09-2020

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) confirmou que quatro pessoas já receberam sementes clandestinas pelo Correio sem consentimento. Os casos foram registrados no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Goiás e Mato Grosso do Sul.O Canal Rural mostrou esta semana o caso de Gabriel Zapella, morador de Jaraguá do Sul (SC).  Na sema...

Leia mais...