22 Outubro 2019

Receita deve apresentar solução para o passivo do Funrural nesta quarta

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Termina nesta quarta-feira, 23, o prazo dado pelo governo para apresentação de alternativas  ao passivo do Funrural (Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural). A informação foi passada pela deputada Aline Sleutjes (PSL-PR) que falou sobre o assunto no programa Conexão Brasília desta terça-feira, 22. Segundo a parlamentar, a Receita Federal, após se reunir com integrantes da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) na última semana, estipulou o limite até amanhã para levar ao ministro da Economia, Paulo Guedes, as possíveis soluções à cobrança retroativa do imposto. 

“Entre essas soluções estaria, por exemplo, uma diminuição do valor real da dívida, todas as taxas, impostos, de 90% a 95% dos valores. Estaria também o parcelamento dessa dívida dando condições para àqueles que não aderiram conseguissem aderir e resolver o seu problema”, explicou a deputada ao se referir a lei (Lei 13.606/2018) aprovada no final do passado que regulamentou a renegociação de dívidas rurais, entre elas, a do Funrural. 

Aline Sleutjes acrescentou que o foco do trabalho desenvolvido entre a FPA e o governo é encontrar uma alternativa que atenda os produtores, mas que não represente renúncia fiscal. Essa foi, inclusive, a definição de reunião promovida entre os parlamentares da frente e o ministro da Economia 15 dias atrás. 

“Nós precisamos encontrar uma solução jurídica perfeita onde o governo não deixe de fazer a arrecadação que está estipulada no orçamento  e que zere esse problema daqui para trás, um problema criado, inclusive, pela justiça”, pontuou a deputada. Ela lembrou que a cobrança do Funrural englobando o valor retroativo passou a valer após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). O imposto ficou suspenso por mais de oito anos até o posicionamento da corte.

MP do Agro 

O início da tramitação da MP do Agro e análise das emendas apresentadas também foi pauta do Conexão Brasília. O relator da matéria, deputado Pedro Lupion (DEM-PR), explicou que na próxima semana será aprovado o plano de trabalho da comissão mista que vai analisar a medida (MP 897/2019). Ele destacou que será uma oportunidade de debater bastante a MP. “Temos a oportunidade, através da MP 897, de transformar o setor rural brasileiro e principalmente facilitar o acesso a crédito”, enfatizou. 

Na avaliação dele, a matéria final que deve ser aprovada até março de 2020, deve ter como ponto central a desburocratização. “Temos que trabalhar para desburocratizar, para facilitar a vida do produtor rural e a minha cabeça como relator desta medida provisória é simplificar ao máximo”, acrescentou.

Sobre o assunto, Lupion deu como exemplo a questão do registro em cartório de títulos do agronegócio, como a Cédula do Produto Rural (CPR), obrigatoriedade retirada pela MP.  Ele também reforçou que, além dessa medida, a medida provisória pode melhorar ainda mais esse sistema de geração de títulos. 

“Existe o lobby dos cartórios de registro de imóveis que estão lutando contra a parte do texto que tira a necessidade do registro no cartório das cédulas e existe a possibilidade da gente  melhorar e desburocratizar esse sistema. Não adianta nada a gente tirar a necessidade do cartório e obrigar a ir na certificadora que vai ter um custo e um desafio gigantesco para o produtor rural que está no rincão do Brasil e não vai ter acesso a esse serviço”, disse Pedro Lupion. 

O deputado ainda explicou o que significa para o consumidor ter a aprovação de medida práticas para ampliar o crédito rural. “A  partir do momento que você facilita o acesso ao crédito, você diminui o custo para o produtor rural, você está conseguindo dar uma margem de lucro melhor para ele e, principalmente, a possibilidade de colocar comida barata na mesa do brasileiro e do mundo”, concluiu.


Fonte Canal Rural

Mais Notícias

Presidente do conselho do BNDES prevê dólar a R$ 4 em 2020

21-11-2019

Presidente do conselho do BNDES prevê dólar a R$ 4 em 2020

O dólar deve se manter no patamar de R$ 4 no próximo ano, segundo expectativa do presidente do Conselho de Administração do , Carlos Thadeu de Freitas.“Hoje, o Brasil está bem. A inflação está baixa e a alta do dólar vai trazer pouca pressão inflacionária, só um pouco. Vai sair de 3,2% para 4%. Não é nada. O importante é que o dólar está em uma pos...

Leia mais...

Preço do boi gordo mantém alta e a arroba fecha a R$ 215

21-11-2019

Preço do boi gordo mantém alta e a arroba fecha a R$ 215

O mercado físico do boi gordo segue com preços em forte alta nas principais praças de produção e comercialização do país. “A oferta permanece escassa, com os frigoríficos disputando de maneira acirrada animais que cumpram os padrões de exportação para Europa e China”, comenta o analista de Safras & Mercado, Allan Maia.  Segundo ele,...

Leia mais...

Custo de produção de suínos e frangos atinge valor mais alto no ano

21-11-2019

Custo de produção de suínos e frangos atinge valor mais alto no ano

Os custos de produção de suínos e de frangos de corte subiram mais de 2% em outubro e alcançaram os valores mais altos de 2019, informa a da Embrapa.O Índice de Custos de Produção do Frango (ICPFrango) registrou o terceiro mês consecutivo de avanço (+2,74%) e chegou aos 228,62 pontos, enquanto o indicador para a suinocultura (ICPSuíno) subiu 2,17%...

Leia mais...

Grãos: órgão internacional eleva previsão de produção global

21-11-2019

Grãos: órgão internacional eleva previsão de produção global

O (IGC, na sigla em inglês) ampliou, nesta quinta-feira, 21, em 5 milhões de toneladas a sua estimativa para produção global de grãos no fim da temporada 2019/2020, para 2,162 bilhões de toneladas. De acordo com a entidade, o avanço se deve principalmente ao reajuste na estimativa para produção de milho nos Estados Unidos.As estimativas de consumo...

Leia mais...

Tereza Cristina assina memorando para emissão de títulos verdes da agropecuária

21-11-2019

Tereza Cristina assina memorando para emissão de títulos verdes da agropecuária

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, assinou nesta quinta-feira, 21, o memorando de entendimento com a organização não-governamental para desenvolvimento do mercado de títulos verdes do setor agropecuário brasileiro. “Com este ato, o Ministério da Agricultura busca estimular novas fontes de financiamento da agropecuária brasileira, pr...

Leia mais...

Soja: Chicago cai mesmo com exportações dos EUA acima do esperado

21-11-2019

Soja: Chicago cai mesmo com exportações dos EUA acima do esperado

A fechou esta quinta-feira, 21, com preços desvalorizados na Bolsa de Chicago. De acordo com a consultoria Safras, o mercado tentou esboçar recuperação, mas não sustentou o movimento, encerrando em baixa pela segunda sessão consecutiva. “A indefinição sobre um possível acordo comercial entre China e Estados Unidos segue pressionando a oleagi...

Leia mais...

PR: com mais de 10 dias sem chuvas, áreas replantadas com soja estão em risco

21-11-2019

PR: com mais de 10 dias sem chuvas, áreas replantadas com soja estão em risco

A falta de chuvas regulares segue como uma das principais preocupações entre os produtores de de alguns municípios do Paraná. Em Cascavel, por exemplo, a situação é ainda mais complicada, pois a seca pode afetar a qualidade de lavouras já replantadas. Por enquanto, o relatório de acompanhamento do Departamento de Economia Rural (Deral), vinculado ...

Leia mais...

RenovaBio: governo publica regulamentação dos Créditos de Descarbonização

21-11-2019

RenovaBio: governo publica regulamentação dos Créditos de Descarbonização

O governo publicou nesta quinta-feira, 21, no , a portaria que regulamenta o mercado dos Créditos de Descarbonização (CBIOs).Criados pela política nacional de biocombustíveis, o RenovaBio, os CBIOs correspondem a uma tonelada de gás carbônico retirada da atmosfera por um combustível renovável ou emitida pelo combustível fóssil.Produtores de bicombu...

Leia mais...

Sociedade Rural Brasileira anuncia ação no STF contra Fethab

21-11-2019

Sociedade Rural Brasileira anuncia ação no STF contra Fethab

A afirmou nesta quinta-feira, 21, que vai ingressar ainda em 2019 com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIn) no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o . O imposto foi criado pelo governo do de Mato Grosso em 2000 com o objetivo de arrecadar fundos para a construção e manutenção da infraestrutura rodoviária e habitação.Entretanto, segundo...

Leia mais...