22 Outubro 2019

Preços do boi gordo devem continuar subindo no curto prazo

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

O mercado físico do boi gordo segue com preços firmes nas principais praças de produção e comercialização do país. “A oferta restrita ainda dita o ritmo do mercado. A expectativa de curto prazo ainda remete a reajustes, avaliando a latente dificuldade na composição das escalas de abate enfrentadas pelos frigoríficos de menor porte”, comenta o analista de Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias.

Segundo ele, os frigoríficos de maior porte seguem menos atuantes no mercado, dada a incidência de contratos a termo, outras modalidades de parceria, além da utilização de confinamento próprio, o que garante suas necessidades mais imediatas de matéria-prima.

Em São Paulo, preços passaram de R$ 169,00 a arroba para R$ 170,00 a arroba. Em Minas Gerais, preços de R$ 160,00 a arroba, estáveis. No Mato Grosso do Sul, os preços permaneceram em R$ 157,00 a arroba. Em Goiás, o preço seguiu em R$ 154,00 a arroba, em Goiânia. No Mato Grosso, o preço permaneceu a R$ 149,00 a arroba.

Atacado

Já o atacado teve preços estáveis para a carne bovina. ” há menor espaço para reajustes durante a segunda quinzena do mês, período que conta com menor apelo ao consumo. Mas o mercado permanece bastante otimista em relação ao último trimestre, com oferta notoriamente enxuta em meio ao ápice do consumo, oferecendo espaço para movimentos mais consistentes de alta da carne bovina. O ótimo desempenho das exportações em 2019 é outro elemento que precisa ser considerado, pois reduz a disponibilidade interna, o que também aumenta a propensão a reajustes”, disse Iglesias.

O corte traseiro teve preço de R$ 13,40 por quilo, estável. A ponta de agulha seguiu em R$ 8,75 por quilo, enquanto o corte dianteiro permaneceu em R$ 8,90, por quilo.

Câmbio

O dólar comercial encerrou a sessão de hoje com baixa de 1,35%, sendo negociado a R$ 4,0760 para venda e a R$ 4,0740 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 4,0630 e a máxima de R$ 4,1280.


Fonte Canal Rural

Mais Notícias

Soja registra preços fracos no mercado brasileiro

11-11-2019

Soja registra preços fracos no mercado brasileiro

Os preços da ficaram predominantemente mais baixos no Brasil nesta segunda-feira. Houve alguma movimentação e interesse dos agentes somente na parte da manhã. No entanto, a Bolsa de Chicago teve forte baixa e o dólar também caiu, o que pressionou as cotações internas e travou as negociações. Como os produtores negociaram mais na última semana, com ...

Leia mais...

Simbiose Agro aposta em inovação com insumos microbiológicos

11-11-2019

Como produtor de orgânicos, Marcelo de Godoy encontrava dificuldades em encontrar artigos adequados para esse sistema de produção. Dessa forma, iniciou sua busca por ferramentas apropriadas para o segmento. Encontrou a resposta na microbiologia, e logo emendou com o manejo integrado de pragas e doenças da agricultura convencional. E assim, há 12 an...

Leia mais...

Brics pede fim de medidas comerciais unilaterais e protecionistas

11-11-2019

Brics pede fim de medidas comerciais unilaterais e protecionistas

O respeito à Organização Mundial do Comércio (OMC) e o pedido para o fim das medidas comerciais unilaterais e protecionistas foram destaque na reunião de ministros de Comércio do Brics, grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. O encontro foi realizado nesta segunda-feira, 11, em Brasília, como evento preparatório para a 11ª r...

Leia mais...

Preços do boi voltam a disparar, elevando valor da carne no atacado

11-11-2019

Preços do boi voltam a disparar, elevando valor da carne no atacado

O mercado físico do boi gordo segue com preços em alta nas principais praças de produção e comercialização do país. Segundo o analista de Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, o quadro de escassez de oferta é determinante para justificar toda essa movimentação nas últimas semanas, com recordes  superados diariamente.“A demanda se ...

Leia mais...

Moratória da soja pode ser revista, diz presidente da Abiove

11-11-2019

Moratória da soja pode ser revista, diz presidente da Abiove

O presidente da , André Nassar, afirmou que é possível rever a moratória da soja caso o país consiga comprovar o controle do desmatamento ilegal. Segundo ele, a entidade já vem alertando compradores no exterior que produtores têm questionado “com muita veemência” e que a política “precisa ser repensada”.Nassar assinalou que,...

Leia mais...

Carne bovina: Arábia Saudita habilita 8 novos frigoríficos do Brasil

11-11-2019

Carne bovina: Arábia Saudita habilita 8 novos frigoríficos do Brasil

A autoridade sanitária da Arábia Saudita habilitou oito novos estabelecimentos para a exportação de brasileira e seus produtos. A medida acontece após a visita da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, que em setembro esteve no país negociando a abertura de mercado para produtos agropecuários brasileiros.A decisão da Arábia Saudita foi comemora...

Leia mais...

Plantio de milho verão atinge 76% no Brasil; trabalhos seguem atrasados

11-11-2019

Plantio de milho verão atinge 76% no Brasil; trabalhos seguem atrasados

O plantio de milho verão da safra 2019/2020 no Brasil atingiu 76% da área até o sábado, 9. De acordo com a consultoria Safras & Mercado, a semeadura está atrasada em relação ao mesmo período do ano passado, quando 78,7% da safra já estava plantada. No Brasil, a expectativa é que a área chegue a 3,9 milhões de hectares, contra 4 milhões de hecta...

Leia mais...

Exportação de carne bovina deve fechar 2019 com alta de 10%

11-11-2019

Exportação de carne bovina deve fechar 2019 com alta de 10%

Embora a China venha apresentado um crescimento surpreendente nas suas aquisições de brasileira neste fim de ano, devido sobretudo ao aumento do número de novas plantas exportadoras brasileiras, ela não está sozinha no crescimento das vendas do produto, que promete ficar até acima dos 10% previstos pelo setor em 2019.Segundo a Associação Brasileir...

Leia mais...

Vazamento de óleo: exame indica que peixes estão aptos ao consumo

11-11-2019

Vazamento de óleo: exame indica que peixes estão aptos ao consumo

Exames feitos em amostras de peixes do litoral nordestino atingido pelo vazamento de óleo mostram que o produto está próprio para o consumo humano. De acordo com o Ministério da Agricultura, uma pelo laboratório de estudos marinhos e ambientais da PUC/RJ indicou níveis baixos de hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPA), usados para medir cont...

Leia mais...