15 Julho 2020

Soja: Brasil pode ter que importar 1 milhão de toneladas em 2020

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

O Brasil pode importar um milhão de toneladas de soja em 2020, projeta o analista da consultoria Safras & Mercado Luiz Fernando Roque. Por conta da oferta restrita e da forte comercialização no Brasil, as indústrias processadoras e tradings, principalmente do Sul, têm procurado grãos no Paraguai. “Está se confirmando um sentimento que já vínhamos trabalhando em nossas análises”, avalia.

Segundo o analista, trata-se de um número inédito de compras, mas possível de ser alcançado. Ele lembra que cerca de 93% da safra 2019/2020 já foi negociada, bem acima da média para o período, que é de 75%. “Claro que as indústrias ainda têm um certo estoque. O país não esmagou tudo isso, não exportou tudo isso, mas o grande fator para ter pouca soja disponível foi a exportação”, completa.

O ritmo dos embarques no primeiro semestre foi muito forte, superando todas as expectativas. O Brasil exportou 60,35 milhões de toneladas de janeiro a junho, 38% acima das 43,728 milhões de toneladas embarcadas no mesmo período de 2019.

O analista destaca que a compra de produto no Paraguai faz sentido em estados como Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul. “Nesses estados que fazem fronteira com o país vizinho, o custo logístico faz sentido”, explica, destacando a situação dos compradores gaúchos, que enfrentaram uma quebra na safra e têm necessidade de trazer soja de outros estados e de outros países.

Roque lembra que esse movimento de compra nos países vizinhos ocorre sempre, mas não nos volumes desse ano. “Esse ano terá esse crescimento por causa da pouca oferta disponível para o resto do ano. O preço do Brasil vai continuar sustentado e a indústria vai correr para garantir o abastecimento no mercado interno, porque exportou demais no primeiro semestre”.

O analista destaca, ainda, as movimentações washout, recompra de volumes que eram de exportação por parte da indústria para abastecer o mercado interno no fim do ano. “Há consultas de indústrias e traders para garantir o abastecimento interno”.

Roque lembra ainda que o esmagamento continua firme no Brasil, principalmente em função das exportações de carnes. “Os embarques de proteína crescem cada vez mais, não só para China como para outros países. Esse fator traz força para o esmagamento e explica também a maior importação este ano”, acrescenta.

Outro ponto que é preciso ser levado em conta é a necessidade de insumo para produção de biodiesel , para cumprir as metas de B12. O Rio Grande do Sul é um dos principais produtores. Como houve uma boa demanda nos leilões, esse é um fator que ajuda a elevar o esmagamento doméstico, aumentando o interesse dos compradores brasileiros na oleaginosa do Paraguai.

O Paraguai foi o principal fornecedor de soja em grão para o Brasil de janeiro a junho. Das 272,3 mil toneladas importadas pelo Brasil, 270,8 mil vieram do país vizinho. O volume é 240% superior às 79,6 mil toneladas fornecidas pelo país em 2019. Em segundo lugar, ficou o Uruguai, com 1,4 mil toneladas.


Fonte Canal Rural

Mais Notícias

Expectativa do PIB brasileiro parou de piorar pela 6ª semana seguida

11-08-2020

A previsão do mercado financeiro para a queda da economia brasileira este ano foi ajustada de 5,66% para 5,62%. A estimativa de recuo do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – está no boletim Focus, publicação divulgada todas as semanas pelo Banco Central (BC), com a projeção para os principais indicad...

Leia mais...

Greening atinge 20,87% das laranjeiras de São Paulo e Minas Gerais

11-08-2020

Produtores de laranja de São Paulo e Minas Gerais estão preocupados com o aumento de quase 10% nos casos de greening no cinturão citrícola nesses estados. Segundo levantamento feito pelo Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus), de cada cinco laranjeiras, pelo menos uma foi afetada pela doença na última safra, o que corresponde a cerca de 41 m...

Leia mais...

Tereza Cristina quer ampliar número de países que compram a produção leiteira

11-08-2020

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, diz que o governo está tentando abrir novos mercados para escoar a produção leiteira, principalmente o leite em pó, do Brasil.“Produzimos quase a mesma coisa que consumimos, não é um problema que temos excesso, mas estamos trabalhando na abertura de novos mercados”, disse em live organizada pe...

Leia mais...

‘Trabalhamos com reciprocidade em tarifas’, diz Trump sobre o Brasil

11-08-2020

O presidente norte-americano, Donald Trump, disse que seu governo atua com base em reciprocidade quando o assunto se trata de tarifas. O comentário acontece em um momento no qual os Estados Unidos pressionam o Brasil pela taxa de importação do etanol.“Veja bem, eu gosto muito do presidente [Jair] Bolsonaro. Sei que ele está fazendo um bom tra...

Leia mais...

Tempo começa a mudar em algumas áreas nesta 3ª; confira a previsão para todo o país

10-08-2020

Um sistema frontal avança e o tempo muda em parte da região no decorrer do dia. Chove em forma de pancadas, com algumas trovoadas, em boa parte do Rio Grande do Sul. A chuva é isolada, e acontece à noite na maioria das áreas. Há previsão de rajadas de vento de 70 km/h na metade sul gaúcha, e na casa de 50 km/h no norte do estado e no litoral catari...

Leia mais...

Boi gordo: preço da arroba volta a subir nesta segunda-feira

10-08-2020

O mercado físico de boi gordo iniciou a semana com preços em alta. Segundo o analista da consultoria Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, a oferta de animais terminados permanece restrita, sem indícios de avanços significativos no curto prazo.  “No que diz respeito à demanda de carne bovina, a tendência é de um comportamento mais...

Leia mais...

Vendas para China preveniram choque nas exportações durante pandemia, diz Guedes

10-08-2020

A recuperação rápida da economia de diversos países da Ásia, especialmente a China, impediu que a pandemia do novo coronavírus provocasse um choque nas exportações brasileiras, disse nesta segunda-feira, 10, o ministro da Economia, Paulo Guedes. Segundo ele, o “apetite” asiático compensou a queda nas vendas para os Estados Unidos, a Europa e a Arge...

Leia mais...

Carnes: tendência é de alta dos preços de boi, frango e suíno no 2º semestre

10-08-2020

O relatório da consultoria Cogo – Inteligência em Agronegócio desta segunda-feira, 10, aponta uma tendência de alta nos preços das carnes de boi, frango e suíno neste segundo semestre de 2020.De acordo com o levantamento, em São Paulo, o preço médio do boi gordo acumula alta de 2,7% nos últimos 30 dias e forte alta nominal de 47,3% nos último...

Leia mais...