31 Julho 2020

Perus: Síndrome do Coração Redondo não tem cura, mas pode ser evitada

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Na região de Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, é comum encontrar criadores de perus. O clima por lá é mais frio, mas, nos galpões, a temperatura é sempre controlada para que as aves se sintam à vontade e se desenvolvam bem. Se o manejo da ambiência não for realizado corretamente, os perus sofrem as consequência e podem apresentar sérios problemas de saúde, como a síndrome do coração redondo. 

Uma das possíveis causas da doença é a redução de oxigênio na incubação dos ovos ou durante o transporte das aves do incubatório para as propriedades, portanto, não pode haver falhas no processo. Os equipamentos no incubatório devem ser verificados a cada hora, e cada carga que sai do incubatório em direção ao alojador deve passar por checklist. Aves de 1 a 4 semanas são as mais susceptíveis, e os sintomas são observados principalmente em perus jovens. A maioria das mortes é durante o período inicial, mas a estratificação do ar em instalações mal ventiladas e sem ventiladores de circulação também pode contribuir para danos ao coração, e aí a doença pode se manifestar  mais tarde. 

A ave afetada nas primeiras 4 semanas de vida tem um coração aumentado devido à dilatação de ambos os ventrículos, além de pulmões congestionados e fígado inchado. A proporção entre o peso do coração e o peso corporal aumenta durante o período de crescimento. “Notamos um aumento muito grande dos ventrículos devido à insuficiência respiratória em função do manejo de ambiência. O coração vai crescendo proporcionalmente ao tamanho do corpo, ficando grande e arredondado. Também observamos aves ofegantes e penas arrepiadas”, explica a zootecnista Allana Borella. A Síndrome do Coração Redondo dificulta o ganho de peso diário e reduz a taxa de crescimento. Nos perus que sobrevivem até a idade de mercado, os pesos corporais diminuem em média 1,4 quilos. 

Na maioria dos casos as aves com Síndrome do Coração Redondo já são encontradas mortas, mas o índice de mortalidade pela doença é baixo, fica entre 0,5 e 2% podendo chegar a 10%. É difícil estabelecer medidas para tratamento ou controle da doença, desde o incubatório. Para prevenção, é preciso investir em boas práticas de manejo, como adequado suprimento de oxigênio no incubatório e no transporte das aves, já que falhas no manejo da ambiência, como baixa renovação de ar nos aviários, estão relacionadas à Síndrome do Coração Redondo. 

O expansionista de perus Janiel Guzzo explica os procedimentos do manejo de ambiência: “Em uma granja de terminador de perus nosso modelo de construção é pressão positiva. É importante manter os controladores bem parametrizados para garantir as boas condições do lote, e um painel controlador faz toda a ambiência. O primeiro grupo faz a ventilação mínima, e nos grupos dois e três são dois ventiladores, sendo um para 65 metros quadrados. Também temos a nebulização automática, a iluminação e o aquecimento feito por meio da fornalha automática. O painel de cortina automática trabalha com sonda individual para fazer a ventilação, e há uma sonda de amônia para fazer a constante renovação de ar”, diz.


Fonte Canal Rural

Mais Notícias

‘Não é razoável profissional que manobra navio ter salário de até R$ 300 mil’, diz consultor

20-09-2020

Para entender como o serviço de praticagem no país funciona, o programa Direto ao Ponto deste domingo, 20, recebeu o advogado e consultor em infraestrutura e logística Evaristo Pinheiro. Para o especialista, a legislação que trata da atividade é de mais de 20 anos e necessita de regulamentação.De acordo com Pinheiro, hoje, um prático (profissional ...

Leia mais...

Soja: tecnologia ajuda a localizar pragas e reduz em 45% uso de defensivos

20-09-2020

Aplicativo da Embrapa cria mapas de localização e pode ser migrado para um pulverizador, focando o controle de pragas nos talhões certosPor Canal RuralJá pensou em um aplicativo que consegue dizer onde estão as pragas, ajudando a focar no controle e de quebra reduzindo a quantidade de defensivos? Pois é exatamente isso que um experimento conjunto e...

Leia mais...

Nova ferramenta promete tornar suinocultura ainda mais sustentável em Santa Catarina

20-09-2020

O maior produtor nacional de carne suína, Santa Catarina, vai receber o Software de Gestão Ambiental da Suinocultura (SGA). A parceria entre a Embrapa Suínos e Aves com o Instituto do Meio Ambiente do Estado de Santa Catarina (IMA) e do Sindicarne, criou a ferramenta para dar mais celeridade ao licenciamento de granjas de suínos no estado, contribu...

Leia mais...

Mais lida: você sabe por que a pelagem de touros nelore escurece?     

20-09-2020

No decorrer da semana a notícia mais lida pelos internautas do Canal Rural foi a explicação de um zootecnista sobre a mudança de cor na pelagem dos touros da raça nelore. Acidentes que provocaram a morte de bois em fazenda também voltou a repercutir na última semana. Além disso, dicas para manter o bebedouro do gado limpo, recorde no embarque de bo...

Leia mais...

Bactérias da folha da laranja diminuem resíduos de agrotóxicos na natureza

20-09-2020

A busca por alternativas que possam diminuir o impacto dos agrotóxicos e eliminar esses compostos que acabam depositados na natureza motivou pesquisadores do a estudarem bactérias do gênero bacillus, extraídas da superfície das folhas da laranja. Eles descobriram que esses microrganismos produzem enzimas capazes de biodegradar dois pesticidas muit...

Leia mais...

Milho: confira os fatores que devem impactar os preços na semana

20-09-2020

A partir da próxima segunda-feira (21), compradores e produtores de milho podem esperar novidades no mercado do grão a partir do início da colheita nos Estados Unidos. Os preços do milho deverão ser impactados, à medida em que os trabalhos nas lavouras norte-americana avançam.Acompanhe abaixo os fatos que deverão merecer a atenção do mercado de mil...

Leia mais...

Família colhe bons resultados com produção de lúpulo em Santa Catarina

20-09-2020

Um dos principais ingredientes na produção de cervejas especiais é o lúpulo. A planta garante aroma característico, sabor único e a consistência da bebida. Com isso, agricultores brasileiros têm apostado em seu cultivo, de olho no aumento da demanda pela bebida. Esse é o caso da família Silveira, de Campo Alegre (SC)O produtor Heron Silveira conta ...

Leia mais...

Palmito pupunha aumenta renda e muda vida de produtores do Rio de Janeiro

20-09-2020

O palmito pupunha, além de ganhar espaço nas cozinhas, também vem mudando a vida de produtores rurais do município de Magé, no Rio de Janeiro. Com apoio técnico da Secretaria da Agricultura do estado, através da Emater, a cultura se tornou uma alternativa rentável para os produtores da região, aumentando o faturamento em mais de 150% nos últimos 15...

Leia mais...

Balança comercial do agro registra superávit recorde em 2020, diz CNA

19-09-2020

A balança comercial brasileira do agro registrou superávit recorde de US$ 61,5 bilhões de janeiro a agosto de 2020, aponta a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), com base em informações do Ministério da Economia.As exportações somaram, em receita, US$ US$ 69,6 bilhões no acumulado dos oito primeiros meses deste ano, alta de 8,3% ...

Leia mais...