10 Agosto 2020

Mesmo com resolução, produtor vítima de estiagem tem dificuldade para renegociar dívidas

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Recentemente, o Conselho Monetário Nacional ampliou o acesso dos produtores rurais prejudicados pela estiagem às medidas de renegociação de dívidas. Somente no estado do Rio Grande do Sul, 111 cidades foram incluídas na nova resolução.

Agora, produtores endividados esperam que o drama das perdas na atividade finalmente dê uma trégua. Esse é o caso de Marcelo Kalb, morador da cidade de Quinze de Novembro e que viu a sua produção de soja ser castigada pela estiagem, mas ainda sofre para conseguir renegociar as dívidas.

“Eu produzi apenas 12 sacas de soja por hectare. Onde o custo da lavoura é de cerca de 30 sacas por hectare, mais o arrendamento, temos 46 sacas. Aí como é que o ‘cara’ vai sobreviver e vai pagar as dívidas? Não tem como fazer. Não existe milagre”, disse.

Com a quebra, o produtor tentou renegociar os financiamentos, mas não teve sucesso. “Saiu a Resolução 4802 do Banco Central, aí eu peguei essa resolução e o gerente simplesmente me disse: ‘Isso não vale nada pra mim’. Eu questionei: ‘Como não? Claro que vale’. Retornei lá, mostrei o decreto de emergência, mas ainda estou endividado”, desabafou.

A resolução 4802, citada pelo produtor, foi editada pelo Banco Central em abril e autorizava os bancos a renegociarem as dívidas dos produtores que tiveram perdas por conta da estiagem e morassem em cidades com decreto de estado de emergência ou calamidade pública reconhecido pelo governo estadual entre  1º de janeiro e 9 de abril. Como muitos municípios só tiveram esse reconhecimento do estado depois dessa data, milhares de produtores ficaram de fora da medida.

Porém, no dia 30 de julho, uma nova resolução ampliou essa data. Agora, se o produtor for morador de uma cidade que teve esse estado de emergência decretado pelo estado entre 20 de dezembro de 2019 e 30 de junho de 2020, ele poderá buscar o banco para renegociar os financiamentos.

Estão incluídas na resolução as operações de custeio e investimento contratadas dentro do Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) ou usando recursos vindos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

“Esperávamos que essa decisão já tivesse vindo muito antes. Muitos produtores já fizeram as suas renegociações em outros parâmetros, não tão boas como as resoluções amparam esse produtor. Agora, é pedir que os bancos tenham sensibilidade e resolva refazer aquelas renegociações ou renegociar novamente com aquele produtor […] certo de que vai cumprir aquela renegociação com o banco”, disse o presidente da Fetag-RS, Carlos Joel da Silva.

Segundo Robson Santos, superintendente de Crédito de Agronegócio do Banrisul, a instituição já está se adequando às novas medidas. “Para custeios, já estão sendo aplicadas pelo Banrisul e, para operações de investimnento com recursos repassados pelo BNDES, já fizemos um trabalho para aplicação da regra e aguardamos a publicação da circular do BNDES que vai autorizar essa medida”, disse.

O produtor, no entanto, precisa ficar atento, pois é preciso formalizar o pedido de renegociação junto ao banco até o dia 30 de outubro.

“Nossa orientação para ele é que protocole esse pedido ao agente financeiro. Aqueles produtores que já fizeram a sua renegociação, pois muito bem, solicitem uma reavaliação do seu contrato a partir da nova resolução que permitiu que esses produtores, que não tinham acesso a alguns mecanismos passassem a ter. Sobretudo, aqueles produtores que têm investimentos em bancos de fábrica, que têm mais dificuldade de fazer essas negociações sem um instrumento do Conselho Monetário”, aconselhou o economista-chefe da Farsul, Antonio da Luz.

Mas o diretor de Crédito e Informação do Ministério da Agricultura, Wilson Vaz de Araújo, disse que o fechamento da negociação ainda vai depender da avaliação do banco. “A obrigatoriedade não existe porque o risco da operação continua sendo do agente financeiro”, disse.

Em nota, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) afirmou que a negociação é uma questão central para os bancos, com ou sem a publicação de normas sobre o assunto. O órgão ressalta que as instituições financeiras têm o compromisso de adotar medidas que ajudem clientes em situação financeira fragilizada e afirma que clientes que estejam com dificuldades devem buscar seus bancos para negociar as dívidas.


Fonte Canal Rural

Mais Notícias

‘Não é razoável profissional que manobra navio ter salário de até R$ 300 mil’, diz consultor

20-09-2020

Para entender como o serviço de praticagem no país funciona, o programa Direto ao Ponto deste domingo, 20, recebeu o advogado e consultor em infraestrutura e logística Evaristo Pinheiro. Para o especialista, a legislação que trata da atividade é de mais de 20 anos e necessita de regulamentação.De acordo com Pinheiro, hoje, um prático (profissional ...

Leia mais...

Soja: tecnologia ajuda a localizar pragas e reduz em 45% uso de defensivos

20-09-2020

Aplicativo da Embrapa cria mapas de localização e pode ser migrado para um pulverizador, focando o controle de pragas nos talhões certosPor Canal RuralJá pensou em um aplicativo que consegue dizer onde estão as pragas, ajudando a focar no controle e de quebra reduzindo a quantidade de defensivos? Pois é exatamente isso que um experimento conjunto e...

Leia mais...

Nova ferramenta promete tornar suinocultura ainda mais sustentável em Santa Catarina

20-09-2020

O maior produtor nacional de carne suína, Santa Catarina, vai receber o Software de Gestão Ambiental da Suinocultura (SGA). A parceria entre a Embrapa Suínos e Aves com o Instituto do Meio Ambiente do Estado de Santa Catarina (IMA) e do Sindicarne, criou a ferramenta para dar mais celeridade ao licenciamento de granjas de suínos no estado, contribu...

Leia mais...

Mais lida: você sabe por que a pelagem de touros nelore escurece?     

20-09-2020

No decorrer da semana a notícia mais lida pelos internautas do Canal Rural foi a explicação de um zootecnista sobre a mudança de cor na pelagem dos touros da raça nelore. Acidentes que provocaram a morte de bois em fazenda também voltou a repercutir na última semana. Além disso, dicas para manter o bebedouro do gado limpo, recorde no embarque de bo...

Leia mais...

Bactérias da folha da laranja diminuem resíduos de agrotóxicos na natureza

20-09-2020

A busca por alternativas que possam diminuir o impacto dos agrotóxicos e eliminar esses compostos que acabam depositados na natureza motivou pesquisadores do a estudarem bactérias do gênero bacillus, extraídas da superfície das folhas da laranja. Eles descobriram que esses microrganismos produzem enzimas capazes de biodegradar dois pesticidas muit...

Leia mais...

Milho: confira os fatores que devem impactar os preços na semana

20-09-2020

A partir da próxima segunda-feira (21), compradores e produtores de milho podem esperar novidades no mercado do grão a partir do início da colheita nos Estados Unidos. Os preços do milho deverão ser impactados, à medida em que os trabalhos nas lavouras norte-americana avançam.Acompanhe abaixo os fatos que deverão merecer a atenção do mercado de mil...

Leia mais...

Família colhe bons resultados com produção de lúpulo em Santa Catarina

20-09-2020

Um dos principais ingredientes na produção de cervejas especiais é o lúpulo. A planta garante aroma característico, sabor único e a consistência da bebida. Com isso, agricultores brasileiros têm apostado em seu cultivo, de olho no aumento da demanda pela bebida. Esse é o caso da família Silveira, de Campo Alegre (SC)O produtor Heron Silveira conta ...

Leia mais...

Palmito pupunha aumenta renda e muda vida de produtores do Rio de Janeiro

20-09-2020

O palmito pupunha, além de ganhar espaço nas cozinhas, também vem mudando a vida de produtores rurais do município de Magé, no Rio de Janeiro. Com apoio técnico da Secretaria da Agricultura do estado, através da Emater, a cultura se tornou uma alternativa rentável para os produtores da região, aumentando o faturamento em mais de 150% nos últimos 15...

Leia mais...

Balança comercial do agro registra superávit recorde em 2020, diz CNA

19-09-2020

A balança comercial brasileira do agro registrou superávit recorde de US$ 61,5 bilhões de janeiro a agosto de 2020, aponta a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), com base em informações do Ministério da Economia.As exportações somaram, em receita, US$ US$ 69,6 bilhões no acumulado dos oito primeiros meses deste ano, alta de 8,3% ...

Leia mais...