18 Setembro 2020

Dólar sobe e impulsiona negociações do milho no mercado interno

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

O mercado brasileiro de milho registrou preços firmes, de estáveis a mais altos nesta sexta-feira, 18. A alta do dólar elevou as cotações do milho nos portos, e alguns negócios foram realizados, segundo o consultor de Safras & Mercado, Paulo Molinari. Isso deu sustentação às cotações no mercado interno, que apresentou menor oferta.

Porém, não houve altas generalizadas nas cotações, com avanços pontuais.

No Porto de Santos, o preço ficou em R$ 61/62, a saca. No Porto de Paranaguá (PR), o valor ficou entre R$ 61/62 a saca.

No Paraná, a cotação chegou a R$ 54/56 a saca em Cascavel. Em São Paulo, os valores negociados ficaram em R$ 58/59 na Mogiana. Em Campinas CIF, o preço foi de R$ 59/61 a saca.

No Rio Grande do Sul, o valor foi de R$ 63/65 a saca em Erechim. Em Minas Gerais, a saca foi vendida entre R$ 55/57 em Uberlândia. Em Goiás, o preço esteve em R$ 52 – R$ 55 a saca em Rio Verde – CIF. Já no Mato Grosso, a cotação chegou a R$ 50/52 a saca em Rondonópolis.

A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o milho fechou a sessão desta sexta, 18, com preços mais altos. O mercado buscou suporte na vizinha soja, repercutindo também novas compras por parte da China. Na semana, a posição dezembro subiu 2,71%.

Exportadores privados dos Estados Unidos informaram ao Departamento de Agricultura norte-americano uma operação envolvendo 210.000 toneladas de milho recebidas no período coberto pelo relatório para entrega à China. A entrega está prevista para 2020/21.

Os contratos de milho com entrega em dezembro fecharam a US$ 3,78, com alta de 3,25 centavos, ou 0,86%, em relação ao fechamento anterior. A posição março de 2021 fechou a sessão a US$ 3,87 por bushel, ganho de 3,50 centavos de dólar, ou 0,91%, em relação ao fechamento anterior.

O dólar comercial encerrou a sessão em alta de 2,73%, sendo negociado a R$ 5,3750 para venda e a R$ 5,3730 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 5,2460 e a máxima de R$ 5,3770. Na semana, o dólar acumulou alta de 0,73% ante o real.


Fonte Canal Rural

Mais Notícias

Brasil abre 100 novos mercados externos para produtos agropecuários

29-10-2020

O Brasil conquistou a abertura de 100 novos mercados para produtos da agropecuária nacional desde janeiro de 2019. Segundo o ministério da Agricultura, o mais recente é exportação de suínos (reprodução) para a Colômbia.O trabalho de abertura de mercados externos não contempla apenas a venda de produtos tradicionais dos quais o Brasil já é um grande...

Leia mais...

Boi gordo: preços mantêm patamar elevado no Brasil; veja o que esperar

29-10-2020

Os preços do boi gordo ficaram predominantemente mais altos nesta quinta-feira, 29, no mercado físico brasileiro.  Segundo o analista de Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, o ambiente de negócios ainda sugere por reajustes no curto prazo.“A dinâmica fundamental pouco mudou, com oferta restrita em grande parte do país, e a dificu...

Leia mais...

Com La Niña, novembro deve registrar chuvas abaixo da média; veja onde

29-10-2020

Novembro terá influência do fenômeno climático La Niña, e isso deve atrapalhar a chegada da chuva em algumas regiões no Brasil.De acordo com a Somar Meteorologia, c chuva deve se concentrar ao Norte do Brasil, isso porque um corredor de umidade irá passar pela costa do Sudeste até a região Norte, durante a primeira semana de novembro.Em alguns pont...

Leia mais...

Soja: valor da saca recua para R$ 175 no Paraná; em Mato Grosso, preço sobe

29-10-2020

Com as cotações em Chicago em baixa e o dólar estável, os preços oscilaram regionalmente, sem uniformidade nas principais praças do paísPor Agência SafrasCom as atenções do produtor voltadas para o plantio, o mercado brasileiro de soja teve um dia de poucos negócios nesta quinta. Com as cotações em Chicago em baixa e o dólar estável, os preços osci...

Leia mais...

Você sabe qual a função do gestor municipal nas demandas do agro?

29-10-2020

O primeiro turno das eleições municipais acontece no próximo dia 15 de novembro e, enquanto as campanhas dos candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereador estão a todo vapor, você, produtor, sabe dizer como a escolha destes representantes pode influenciar o seu dia-a-dia de trabalho?Ao ver os noticiários, é comum ter a impressão de que as regras ...

Leia mais...

Alexandre Garcia: Podemos esperar novidades que favorecem o fluxo do agronegócio

29-10-2020

Após apresentarem ao presidente Jair Bolsonaro as justificativas para a alta dos preços de produtos à base de soja nas prateleiras dos supermercados, representantes de tradings e processadoras de soja solicitaram ao governo a retirada de um tributo para favorecer as importações de grãos, Trata-se do Adicional de Frete para Renovação da Marinha Merc...

Leia mais...

“Manutenção do Convênio 100 ajuda a conter a alta dos alimentos”

29-10-2020

O convênio 100 foi prorrogado até 31 de março de 2021. Em reunião virtual realizada nesta quinta-feira, 29, secretários de fazenda dos estados brasileiros decidiram renovar o convênio, que prevê descontos na base de cálculos do ICMS de até 60% para insumos agropecuários. Antes da decisão, os benefícios fiscais tinham validade até dezembro deste ano...

Leia mais...

ASSISTA AGORA – A importância do seguro rural para o produtor

29-10-2020

O tema da live do Circuito Aprosoja-MS desta quinta-feira é o seguro rural. Trata-se de um dos mais importantes instrumentos de política agrícola, por permitir ao produtor proteger-se contra perdas decorrentes principalmente de fenômenos climáticos adversos. ⠀ Luiz Patroni apresenta o debate e conta com a participação de Pedro Layola, diretor do de...

Leia mais...

Benedito Rosa: Decisão do STF pode desestimular agricultura irrigada no país

29-10-2020

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber concedeu nesta quinta-feira, 29, , que revogou uma resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) sobre áreas de preservação. Na avaliação do comentarista Benedito Rosa, a decisão da ministra é equivocada e está distante das competências da suprema corte.“A ministra não pode tomar um...

Leia mais...