19 Setembro 2020

Por que uma fazenda no interior de Minas está colocando ‘sutiãs’ em vacas?

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Quem visita a fazenda Zuniga, na cidade de Serranos, região sul de Minas Gerais, vai encontrar uma bela paisagem interiorana, uma típica propriedade rural e animais de excelente genética. Mas, a fazenda que surgiu de um sonho de um cidadão da cidade há 21 anos, trouxe uma novidade que não se costuma ver pelos campos do Brasil: vacas usando o sustentador, ou sutiã, que segundo os proprietários estão ajudando a evitar os problemas de úbere.

Nós conversamos com Eveline Zuniga, médica veterinária e filha do dono da fazenda, que foi uma das responsáveis pela a implantação da técnica na propriedade há cerca de 1 ano. Segundo ela, a produção leiteira foi um sonho realizado do pai, Carlos Zuniga, quando se aposentou e decidiu morar no campo. Como a família não tinha tradição na produção rural, teve que pesquisar e aprender muito e, por isso, sempre esteve aberta às novidades. Essa, no caso, veio de uma viagem feita à fria Islândia.

“Em julho de 2019 viajamos de férias para a Islândia e resolvemos inserir em nosso roteiro a estadia em um hotel fazenda. Em visita aos estábulos, deparei-me com uma raça, até então desconhecida para mim, chamada Icelandic. São vacas de pequeno porte, do tamanho de uma Jersey, mansas e boas produtoras de leite, em sua maioria de coloração avermelhada, e originárias da Noruega. Percebi que elas usavam algo que parecia uma cinta por todo o corpo e, na região do úbere, era algo como se fosse uma rede”, disse.

Intrigada com aquele equipamento, a veterinária perguntou aos moradores locais do que se tratava. “A proprietária da fazenda me devolveu a pergunta, questionando e eu não sabia para que serve um sutiã. Bom, era isso mesmo, é um sustentador de úbere para as vacas”, contou.

A maioria dos animais na região usam para garantir um bem-estar. Interessada, Eveline foi atrás de lojas onde poderia adquirir o produto.

Na Europa, o protetor é um ótimo aliado durante dias mais frios. Apesar de o auge do inverno em Minas Gerais ser mais parecido com o verão islandês, a veterinária descobriu outras vantagens de usar o acessório.

“Conversando com um especialista na área de bovinos leiteiros, ele me mostrou que pode ser realmente muito útil para toda a cadeia leiteira, inclusive para o gado de elite. Muitas vezes precisa-se descartar um animal de alto valor genético, pois ela não aguentaria produzir leite por mais uma ou duas lactações (por conta da frouxidão ligamentar do úbere). Sendo assim, o sustentador de úbere pode auxiliar na longevidade dos animais”, contou.

Outro produto importado por ela foi uma roupa térmica para bezerras, que podem ser utilizados por animais com problemas respiratórios o pós-nascimento em dias mais frios.

Apesar de enfrentar um pouco de resistência por parte de funcionários que nunca ouviram falar daquelas vestimentas, Eveline fez os primeiros testes com o sutiã em uma vaca mais velha, com o ligamento suspensório médio afrouxado. “O resultado foi excelente, pois ela se sentiu mais confortável e os quadros de mastites reduziram”, disse.

 

Como haviam trazido apenas uma peça da Europa, acabaram reproduzindo outros com materiais mais parecidos com o original. Os animais, segundo ela, também aprovaram a roupa térmica, que foi utilizada em uma bezerra que sofria de problemas respiratórios. “Voltamos em julho, e estava bem frio. Aplicamos a térmica na bezerra e o resultado foi ótimo, junto com o tratamento convencional de antibióticos e anti-inflamatórios.

Segundo ela, o sutiã não foi rejeitado por nenhuma vaca.  “Em média, os animais demoram algumas horas para se adaptar. Elas ficam se olhando, acredito que tentando compreender o  que estão usando, mas só curiosidade mesmo, pois não causa desconforto, já que as alças que passam pelo corpo do animal são de algodão.  Na ordenha seguinte era como se o animal não estivesse usando nada”, contou.

 

Em relação à mastite, a veterinária explica que o foco do sustentador não esteja relacionado com a prevenção da doença e não há como comprovar essa ligação. Apesar disso, alega ela, o manejo melhorou e a mastite nesse animal específico diminuiu.

Atualmente, a fazenda utiliza o sustentador em animais que precisam, principalmente em casos de frouxidão ligamentar. “temos a ideia de implantar na propriedade como uma das medidas de bem-estar animal, ou seja, utilizarmos em animais com úberes bem pesados, edemaciados pós-parto, já que a pressão no ligamento aumenta muito no início da lactação e o sustentador pode ajudar na distribuição do peso do úbere para o dorso do animal. Entre outros benefícios que encontramos em nossas pesquisas e utilização, o úbere fica protegido e assim os animais ficam menos propensos a sofrerem lesões acidentais nos tetos, como pisão, causado pelo próprio animal ou pelas companheiras de lote. Há também indicações para utilização em animais no pré-parto, de 2 a 3 semanas,  e 2 a3 semanas no pós-parto. Durante esse período, o úbere pode ser preenchido com 40 a 50 de leite, às vezes mais, colocando uma grande pressão nos ligamentos que “prendem” o úbere ao corpo da vaca”, explicou. 

Por enquanto, a veterinária explica que não há como comprovar melhora na produção leiteira por causa do sustentador, já que tem utilizado poucos exemplares. “Assim que confeccionarmos outros exemplares, vamos testar em mais animais e acredito que possamos ter um comparativo de produção pré e pós utilização do sustentador de úbere”, finalizou.


Fonte Canal Rural

Mais Notícias

Serviço de inteligência mapeia propriedades e prende agroquímicos ilegais em MS

25-10-2020

O serviço de BI (Inteligência de Negócios, em inglês) e de fiscalização da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro) auxiliou no planejamento das operações Ronda Agro e Hórus, desencadeadas nesta semana  pelas autoridades de vigilância sanitária e de segurança pública da União e do governo de Mato Grosso do Sul para a apreensão ...

Leia mais...

ASSISTA AGORA Canal Rural News: perspectivas e desafios da avicultura

25-10-2020

O Canal Rural News deste domingo, 25, debaterá sobre as perspectivas e desafios da avicultura. Com custos de produção em alta e exportações em queda no comparativo de setembro, o Canal Rural News conversa nesta noite de domingo, dia 25, sobre os desafios e as perspectivas para o mercado de aves.O comentarista do Canal Rural Miguel Daoud é quem coma...

Leia mais...

‘Ferrogrão será balizadora do frete em Mato Grosso’, avalia Movimento Pró-Logística

25-10-2020

A ambiciosa política de concessões do governo federal e os efeitos práticos na redução do custo logístico para o agro foram tema do programa Direto ao Ponto deste domingo, 25. O programa prevê a aplicação de investimentos privados de quase R$ 250 bilhões até 2022 em todos os modais de transporte. Para o setor agropecuário, os projetos de maior impa...

Leia mais...

Confira a previsão do tempo para esta segunda e terça-feira

25-10-2020

Semana começa com muitas chuvas em vários estados do país, ampliadas por conta de um ciclone. Veja a previsão!Um ciclone extratropical está trazendo muitas chuvas para boa parte do país neste dois primeiros dias da semana. No Sul e Sudeste do país há chance até para queda de granizo. No Centro-Oeste e Nordeste também deve chover bastante.SULNesta s...

Leia mais...

´Sem paraquat, agricultura acumulará aumento de custos e calendário de plantio será prejudicado’, af…

25-10-2020

Após o Ministério da Agricultura anunciar , os produtores brasileiros podem enfrentar dificuldades para o andamento da safra agrícola 2020/21. A avaliação é feita pelo comentarista Benedito Rosa.“A supressão do herbicida acumulará em aumento de custos e vai prejudicar o nosso calendário de plantio, especialmente em sistemas de plantio direto ...

Leia mais...

Você viu? Conheça os capins que podem matar cavalos e como manejá-los corretamente

25-10-2020

Além das cólicas e da acidose, os volumosos, quando mal manejados, podem levar até à morte o seu cavalo. O alerta sobre o trato alimentar adequado para os animais da tropa foi tema central de mais um episódio da série especial de reportagens do Giro do Boi sobre cavalos.Essa foi a notícia mais lida semana sobre pecuária no portal do Canal Rural. Ab...

Leia mais...

Terra Indígena recebe Indicação Geográfica por cultivo de guaraná

25-10-2020

O Instituto Nacional da Propriedade Intelectual (Inpi) reconheceu na última semana a Terra Indígena Andirá-Marau como Indicação Geográfica (IG) de origem concedida a um povo indígena, na espécie Denominação de Origem, para dois produtos nativos: o waraná (guaraná) e o pão de waraná (bastão de waraná).O guaraná nativo, conhecido como wanará pelos Sa...

Leia mais...

Confira os fatores que devem mexer com o mercado do milho na próxima semana

25-10-2020

 O mercado do milho vive um momento de preços altos, tanto a nível interno, quanto no mercado internacional. O tamanho da colheita nos Estados Unidos deverá chamar atenção dos produtores na próxima semana. No Brasil, o foco passa a ser o andamento do plantio da safra de verão.Acompanhe abaixo os fatos que deverão merecer a atenção do mercado d...

Leia mais...

Veja a previsão do tempo para todo o Brasil até janeiro

25-10-2020

Nesta reportagem especial, você vai entender como a chuva deve se comportar neste ano que tem a influência do fenômeno La NiñaO fim do ano se aproxima e com ele a consolidação do fenômeno La Niña, que terá efeitos significativos na quantidade de chuva que deve cair no Brasil neste final de primavera e início de verão.Para entender como a regularida...

Leia mais...