30 Setembro 2020

Anvisa decide sobre uso de estoques de paraquat na quarta-feira, 7

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

A começou a notificar agricultores do estado para fazer a devolução dos estoques de paraquat. A orientação é que os produtores devolvam o produto aos fabricantes até 22 de outubro deste ano, prazo estabelecido pela

De acordo com a Lei dos Agrotóxicos (7.802 de 1989), quem produzir, comercializar, transportar ou aplicar agroquímicos não autorizados poderá sofrer pena de reclusão de dois a quatros anos, além de multa. Outras sanções também podem ser aplicadas, como destruição das lavouras e interdição da propriedade

Mas o setor produtivo pode conseguir um respiro para a safra 2020/2021. A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e a solicitaram à Anvisa uma reunião extraordinária para que fosse discutido o uso dos estoques do herbicida comprados para esta temporada. A diretoria da agência acatou o pedido e marcou a discussão para quarta-feira, 7.

Segundo o comentarista do Canal Rural Glauber Silveira, outro ponto positivo é que o responsável pela relatoria será o diretor-presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres, que votou a favor da manutenção do uso do paraquat no Brasil. “Ele já deve trazer a importância do uso desses estoques”, diz.

Dados da Embrapa Soja dão conta de que os estoques podem estar em 16 milhões de litros, já que é a quantidade usada anualmente no Brasil para dessecação e manejo de plantio direto.

Silveira destaca, ainda, que sabendo que o defensivo poderia ser proibido no Brasil, fabricantes colocaram nos rótulos que os produtores deveriam ser usados até 22 de setembro, prazo limite para a aplicação de paraquat no Brasil.

“Eles também mandaram documentos para que o produtores tomasse ciência disso. Então, quem está com o prejuízo é o produtor, que não tem com quem reclamar. Além de perder os 16 milhões de litros, que equivalem a R$ 300 milhões, terão que adquirir outros produtos substitutivos que são duas ou três vezes mais caros”, diz.

O comentarista defende a proibição do herbicida também prejudica as indústrias menores. “O paraquat era comercializado por 22 indústrias. O diquat é vendido por apenas sete empresas. Sendo assim, a indústria é o principal beneficiado, particularmente as maiores multinacionais que têm o diquat registrado. As indústrias menores, que só comercializam genéricos, ainda não tem o registro. O glufosinato de amônia, que também substitui o paraquat na dessecação da soja, é quatro vezes mais caro e tem ação mais lenta, e só é vendido por oito empresas”, pontua.

Parlamentares também estão se movimentando no Congresso para retomar o uso de paraquat no Brasil. O senador Luis Carlos Heinze (PP-RS) apresentou um projeto de decreto legislativo com este fim. “Mais de 80 países que usam este produto. Por que no Brasil vamos proibir?”, diz.


Fonte Canal Rural

Mais Notícias

Serviço de inteligência mapeia propriedades e prende agroquímicos ilegais em MS

25-10-2020

O serviço de BI (Inteligência de Negócios, em inglês) e de fiscalização da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro) auxiliou no planejamento das operações Ronda Agro e Hórus, desencadeadas nesta semana  pelas autoridades de vigilância sanitária e de segurança pública da União e do governo de Mato Grosso do Sul para a apreensão ...

Leia mais...

ASSISTA AGORA Canal Rural News: perspectivas e desafios da avicultura

25-10-2020

O Canal Rural News deste domingo, 25, debaterá sobre as perspectivas e desafios da avicultura. Com custos de produção em alta e exportações em queda no comparativo de setembro, o Canal Rural News conversa nesta noite de domingo, dia 25, sobre os desafios e as perspectivas para o mercado de aves.O comentarista do Canal Rural Miguel Daoud é quem coma...

Leia mais...

‘Ferrogrão será balizadora do frete em Mato Grosso’, avalia Movimento Pró-Logística

25-10-2020

A ambiciosa política de concessões do governo federal e os efeitos práticos na redução do custo logístico para o agro foram tema do programa Direto ao Ponto deste domingo, 25. O programa prevê a aplicação de investimentos privados de quase R$ 250 bilhões até 2022 em todos os modais de transporte. Para o setor agropecuário, os projetos de maior impa...

Leia mais...

Confira a previsão do tempo para esta segunda e terça-feira

25-10-2020

Semana começa com muitas chuvas em vários estados do país, ampliadas por conta de um ciclone. Veja a previsão!Um ciclone extratropical está trazendo muitas chuvas para boa parte do país neste dois primeiros dias da semana. No Sul e Sudeste do país há chance até para queda de granizo. No Centro-Oeste e Nordeste também deve chover bastante.SULNesta s...

Leia mais...

´Sem paraquat, agricultura acumulará aumento de custos e calendário de plantio será prejudicado’, af…

25-10-2020

Após o Ministério da Agricultura anunciar , os produtores brasileiros podem enfrentar dificuldades para o andamento da safra agrícola 2020/21. A avaliação é feita pelo comentarista Benedito Rosa.“A supressão do herbicida acumulará em aumento de custos e vai prejudicar o nosso calendário de plantio, especialmente em sistemas de plantio direto ...

Leia mais...

Você viu? Conheça os capins que podem matar cavalos e como manejá-los corretamente

25-10-2020

Além das cólicas e da acidose, os volumosos, quando mal manejados, podem levar até à morte o seu cavalo. O alerta sobre o trato alimentar adequado para os animais da tropa foi tema central de mais um episódio da série especial de reportagens do Giro do Boi sobre cavalos.Essa foi a notícia mais lida semana sobre pecuária no portal do Canal Rural. Ab...

Leia mais...

Terra Indígena recebe Indicação Geográfica por cultivo de guaraná

25-10-2020

O Instituto Nacional da Propriedade Intelectual (Inpi) reconheceu na última semana a Terra Indígena Andirá-Marau como Indicação Geográfica (IG) de origem concedida a um povo indígena, na espécie Denominação de Origem, para dois produtos nativos: o waraná (guaraná) e o pão de waraná (bastão de waraná).O guaraná nativo, conhecido como wanará pelos Sa...

Leia mais...

Confira os fatores que devem mexer com o mercado do milho na próxima semana

25-10-2020

 O mercado do milho vive um momento de preços altos, tanto a nível interno, quanto no mercado internacional. O tamanho da colheita nos Estados Unidos deverá chamar atenção dos produtores na próxima semana. No Brasil, o foco passa a ser o andamento do plantio da safra de verão.Acompanhe abaixo os fatos que deverão merecer a atenção do mercado d...

Leia mais...

Veja a previsão do tempo para todo o Brasil até janeiro

25-10-2020

Nesta reportagem especial, você vai entender como a chuva deve se comportar neste ano que tem a influência do fenômeno La NiñaO fim do ano se aproxima e com ele a consolidação do fenômeno La Niña, que terá efeitos significativos na quantidade de chuva que deve cair no Brasil neste final de primavera e início de verão.Para entender como a regularida...

Leia mais...