30 Setembro 2020

Bolsonaro diz que novo marco da biodiversidade deve considerar crise

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira, 30, que o Marco Global da Biodiversidade Pós-2020 deve levar em consideração o impacto da crise gerada pela pandemia da Covid-19 sobre a economia mundial, “especialmente no que se refere aos países em desenvolvimento”. Bolsonaro discursou por meio de vídeo gravado, durante a Cúpula da Biodiversidade da 75ª Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU).

Estejam certos de que o Brasil continuará fazendo sua parte nas negociações, sempre com o objetivo de assegurar recursos financeiros para a proteção da biodiversidade, tanto por meio da repartição de benefícios da bioeconomia, quanto por meio de novos mecanismos, como o pagamento a fornecedores de serviços ambientais”, disse o presidente.

Como exemplo, Bolsonaro citou o programa Floresta Mais, do Ministério do Meio Ambiente, que prevê o pagamento a agentes que desenvolvam projetos de conservação e uso sustentável dos recursos naturais. “Uma iniciativa deste tipo, em âmbito internacional, seria capaz de gerar impactos ainda mais positivos para o meio ambiente e para as comunidades nativas do Brasil. É preciso que todos os países cumpram com suas responsabilidades, arquem com a parte que lhes cabe e se unam contra males como a biopirataria, a sabotagem ambiental e o bioterrorismo”, disse.

O atual Plano Estratégico para Biodiversidade 2011-2020 e as respectivas Metas de Aichi estão concluindo seu ciclo e um novo Marco Global da Biodiversidade será adotado durante a 15ª Conferência das Partes da Convenção da Diversidade Biológica (COP15), que será realizada em maio do ano que vem, na China. O evento aconteceria em outubro, mas foi adiado em razão da pandemia da Covid-19.

A Convenção sobre Diversidade Biológica é um tratado internacional firmado na Cúpula da Terra das Nações Unidas realizada no Brasil em 1992. Tem três objetivos: a conservação da diversidade biológica; o uso sustentável da natureza; e a repartição justa e equitativa dos benefícios decorrentes da ciência genética.

Para Bolsonaro, é preciso que todos os países renovem o compromisso com as negociações no âmbito da convenção, “reconhecendo que os Estados-membros possuem responsabilidades comuns, mas diferenciadas”. “Recordo que a Convenção sobre Diversidade Biológica consagra o direito soberano dos estados de explorar seus recursos naturais, em conformidade com suas políticas ambientais, e é exatamente isso o que pretendemos fazer com a enorme riqueza que existe no território brasileiro”, disse.

O presidente destacou ainda as ações do governo federal na proteção dos recursos naturais e as conquistas ambientais alcançadas pelo Brasil e disse que a exploração racional e sustentável dos recursos presentes no território brasileiro, “em prol de nossa sociedade”, é uma prioridade do governo. Para ele, é preciso combinar sustentabilidade com desenvolvimento e preservação ambiental com inovação econômica.

“Temos a obrigação de preservar nossos biomas e, ao mesmo tempo, precisamos enfrentar adversidades sociais complexas, como o desemprego e a pobreza, além de buscar garantir a segurança alimentar do nosso povo”, disse.

Bolsonaro disse que há uma “cobiça internacional sobre a Amazônia” e que seu governo vai defender a região de “ações e narrativas” que afetem os interesses nacionais. “Não podemos aceitar, portanto, que informações falsas e irresponsáveis sirvam de pretexto para a imposição de regras internacionais injustas, que desconsiderem as importantes conquistas ambientais que alcançamos em benefício do Brasil e do mundo. Nesse sentido, recordo que a Convenção sobre Diversidade Biológica consagra o direito soberano dos Estados de explorar seus recursos naturais, em conformidade com suas políticas ambientais, e é exatamente isso o que pretendemos fazer com a enorme riqueza que existe no território brasileiro”, disse no discurso.

Ainda em seu discurso na Cúpula, Bolsonaro destacou ações de sua gestão para combater o desmatamento e as queimadas na Amazônia e no Pantanal. O presidente voltou a acusar organizações não governamentais (ONGs) de envolvimento com crimes ambientais.  

“Desde 2019, meu governo vem adotando políticas de proteção ao meio ambiente de forma consciente, sabendo do duplo desafio que enfrentamos. Temos a obrigação de preservar nossos biomas e, ao mesmo tempo, precisamos enfrentar adversidades sociais complexas, como o desemprego e a pobreza, além de buscar garantir a segurança alimentar do nosso povo. Em 2020, avançamos nessa direção e, mesmo enfrentando uma situação difícil e atípica devido ao coronavírus, reforçamos ações de vigilância sobre nossos biomas e  fortalecemos nossos meios para combater a degradação dos ecossistemas, a sabotagem externa e a biopirataria. Na Amazônia, lançamos a Operação Verde Brasil 2, que logrou reverter, até agora, a tendência de aumento da área desmatada observada nos anos anteriores. Vamos dar continuidade a essa operação para intensificar ainda mais o combate a esses problemas que favorecem as organizações que, associadas a algumas ONGs, comandam os crimes ambientais no Brasil e no exterior”.

Foi o segundo discurso de Bolsonaro a líderes mundiais em menos de 10 dias. Na semana passada, o presidente também falou durante a abertura da Assembleia Geral da ONU, que também ocorreu de forma virtual. Na ocasião, ele afirmou que o Brasil é alvo de uma campanha mundial de desinformação.


Fonte Canal Rural

Mais Notícias

Serviço de inteligência mapeia propriedades e prende agroquímicos ilegais em MS

25-10-2020

O serviço de BI (Inteligência de Negócios, em inglês) e de fiscalização da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro) auxiliou no planejamento das operações Ronda Agro e Hórus, desencadeadas nesta semana  pelas autoridades de vigilância sanitária e de segurança pública da União e do governo de Mato Grosso do Sul para a apreensão ...

Leia mais...

ASSISTA AGORA Canal Rural News: perspectivas e desafios da avicultura

25-10-2020

O Canal Rural News deste domingo, 25, debaterá sobre as perspectivas e desafios da avicultura. Com custos de produção em alta e exportações em queda no comparativo de setembro, o Canal Rural News conversa nesta noite de domingo, dia 25, sobre os desafios e as perspectivas para o mercado de aves.O comentarista do Canal Rural Miguel Daoud é quem coma...

Leia mais...

‘Ferrogrão será balizadora do frete em Mato Grosso’, avalia Movimento Pró-Logística

25-10-2020

A ambiciosa política de concessões do governo federal e os efeitos práticos na redução do custo logístico para o agro foram tema do programa Direto ao Ponto deste domingo, 25. O programa prevê a aplicação de investimentos privados de quase R$ 250 bilhões até 2022 em todos os modais de transporte. Para o setor agropecuário, os projetos de maior impa...

Leia mais...

Confira a previsão do tempo para esta segunda e terça-feira

25-10-2020

Semana começa com muitas chuvas em vários estados do país, ampliadas por conta de um ciclone. Veja a previsão!Um ciclone extratropical está trazendo muitas chuvas para boa parte do país neste dois primeiros dias da semana. No Sul e Sudeste do país há chance até para queda de granizo. No Centro-Oeste e Nordeste também deve chover bastante.SULNesta s...

Leia mais...

´Sem paraquat, agricultura acumulará aumento de custos e calendário de plantio será prejudicado’, af…

25-10-2020

Após o Ministério da Agricultura anunciar , os produtores brasileiros podem enfrentar dificuldades para o andamento da safra agrícola 2020/21. A avaliação é feita pelo comentarista Benedito Rosa.“A supressão do herbicida acumulará em aumento de custos e vai prejudicar o nosso calendário de plantio, especialmente em sistemas de plantio direto ...

Leia mais...

Você viu? Conheça os capins que podem matar cavalos e como manejá-los corretamente

25-10-2020

Além das cólicas e da acidose, os volumosos, quando mal manejados, podem levar até à morte o seu cavalo. O alerta sobre o trato alimentar adequado para os animais da tropa foi tema central de mais um episódio da série especial de reportagens do Giro do Boi sobre cavalos.Essa foi a notícia mais lida semana sobre pecuária no portal do Canal Rural. Ab...

Leia mais...

Terra Indígena recebe Indicação Geográfica por cultivo de guaraná

25-10-2020

O Instituto Nacional da Propriedade Intelectual (Inpi) reconheceu na última semana a Terra Indígena Andirá-Marau como Indicação Geográfica (IG) de origem concedida a um povo indígena, na espécie Denominação de Origem, para dois produtos nativos: o waraná (guaraná) e o pão de waraná (bastão de waraná).O guaraná nativo, conhecido como wanará pelos Sa...

Leia mais...

Confira os fatores que devem mexer com o mercado do milho na próxima semana

25-10-2020

 O mercado do milho vive um momento de preços altos, tanto a nível interno, quanto no mercado internacional. O tamanho da colheita nos Estados Unidos deverá chamar atenção dos produtores na próxima semana. No Brasil, o foco passa a ser o andamento do plantio da safra de verão.Acompanhe abaixo os fatos que deverão merecer a atenção do mercado d...

Leia mais...

Veja a previsão do tempo para todo o Brasil até janeiro

25-10-2020

Nesta reportagem especial, você vai entender como a chuva deve se comportar neste ano que tem a influência do fenômeno La NiñaO fim do ano se aproxima e com ele a consolidação do fenômeno La Niña, que terá efeitos significativos na quantidade de chuva que deve cair no Brasil neste final de primavera e início de verão.Para entender como a regularida...

Leia mais...